Princípios da proposta Pedagogica: Educar para autonomia e democracia

Queremos que o aluno Experimental seja protagonista de sua história, sendo capaz de fazer escolhas pautadas em princípios éticos que possibilitem a criação de espaços democráticos onde o exercício contínuo do diálogo possibilite o encontro de ideias novas, críticas e criativas. No ambiente escolar é preciso construir espaços para resolução de conflitos pessoais e do grupo, partindo sempre de uma relação mediada pelo diálogo entre os estudantes e também entre estes e os educadores, exercitando assim o respeito mútuo e a reciprocidade, condições fundamentais para a construção da autonomia. Essa relação deve ser sempre pautada em princípios que tenham como valores a justiça, a solidariedade, a responsabilidade, a verdade e o respeito. Acreditamos que estes valores são instrumentos que contribuem para a construção de uma identidade autônoma, criativa e solidária, tornando os alunos capazes de responsabilizarem-se pelas suas escolhas, conhecendo a si mesmos para que possam conhecer e respeitar o grupo e os espaços de convivência.

Princípios de convivência gerais da Experimental:

Justiça
Diálogo
Solidariedade
Responsabilidade
Reciprocidade
Respeito a si e ao outro

Como forma de sustento desses princípios, percebemos como importante perpetuar na Escola Experimental a realização das assembleias e a construção coletiva de procedimentos que possam orientar o comportamento, os valores sociais e a formação dos sujeitos que fazem parte do contexto dessa escola. Diante disso viabilizamos momentos em que os alunos, junto com o seu professor, podem discutir sobre as questões que permeiam o espaço escolar em que eles são os protagonistas.

As assembleias escolares da Experimental têm como objetivo tratar temáticas que envolvem a dinâmica da turma, da sala de aula e da escola, em geral.  Delas participam o professor e todos os alunos do grupo. Sua função é regular e regulamentar a convivência e as relações interpessoais no âmbito de cada classe e, com encontros periódicos, serve como espaço de diálogo na resolução dos conflitos cotidianos e organização do espaço escolar.

Também são realizadas Assembleias dos representantes de classe com a direção da escola, com o objetivo de tratar temáticas coletivas de interesse de toda comunidade escolar. Todos os temas discutidos são registrados em atas e encaminhados paras as demais instancias pedagógicas e administrativas da instituição.

Imagem37